O Conselho de Segurança das Nações Unidas decidiu na sexta-feira prolongar até 12 de agosto a missão da ONU no Sudão do Sul (UNMISS) para ter mais tempo para negociar um eventual reforço da mesma.

Os 15 membros do Conselho de Segurança adotaram por unanimidade uma breve resolução técnica proposta pelos Estados Unidos para evitar o fim do mandato da missão.

As propostas para reforçar o número de tropas da ONU no Sudão do Sul requerem "mais análise", embora o processo deva ser concluído com "urgência", disse a embaixadora dos Estados Unidos da América nas Nações Unidas, Samantha Power.

Também na sexta-feira, o Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou o envio de 228 polícias para o Burundi numa missão de vigilância e de avaliação de possíveis violações de direitos humanos.

A proposta foi apresentada ao conselho pela França e o objetivo é responder à crise que se vive no país africano desde o ano passado.

A resolução foi aprovada com 11 votos a favor e quatro abstenções (China, Angola, Egito e Venezuela) e estabelece a criação de uma missão de segurança e assistência aos especialistas em direitos humanos das Nações Unidas na investigação de possíveis abusos.