Cientistas americanos descobriram uma nova espécie de dinossauro, no Norte e Sul de Dakota, que foi já apelidada de «galinha do inferno». Esta descoberta oferece novos dados sobre como se extinguiram os dinossauros há 66 milhões de anos. O anúncio foi feito esta quarta-feira, pela revista «Plos One».

Os especialistas encontraram os fósseis de «Anzu wyliei», uma espécie de pássaro com uma crista óssea e uma cauda longa, como os lagartos, numa formação geológica conhecida como «Hell Creek», em Montana, EUA, que nasceu pouco antes do fim da era dos dinossauros.

«Esta descoberta sustenta a ideia de que uma extinção em massa foi causada pelo impacto de um grande asteroide há 66 milhões de anos. Fica claro também que os dinossauros foram bastante diversificados até ao seu fim», explicou o paleontólogo do Museu Nacional de História Natural de Smithsonian em Washington, Hans Sues.

Apesar de o anúncio ter sido revelado apenas agora, o Biólogo Tyler Lyson já em 2009 tinha descoberto na quinta do seu tio, em Dakota do Norte, o primeiro de três esqueletos de «Anzu Wyliei», que está à guarda do Museu de História Natural de Carnegie, em Pittsburgh.

Como Lyson explica, antes de um anúncio oficial do género ser feito, os cientistas «trabalham arduamente», catalogando e comparando os ossos, com outros de outro espécime.