Crystal Morrow já tinha atendido cerca de 40 chamadas para o número 911, o número de emergência americano equivalente ao 112 em Portugal, quando surgiu uma chamada da sua casa. Era a tia pedindo socorro porque o pai de Crystal, diabético, estava a sofrer uma crise e a passar mal, como contou o «Daily News» na quarta-feira

O lado emocional e racional da mulher que atende os telefonemas e emergência entraram ali em conflito. E logo na primeira noite em que trabalhava sozinha após a formação.

Mas, Crystal, que parece ter aprendido bem a lição, manteve a calma, deu instruções à tia e chamou uma ambulância para a sua casa.

Não tinha contado com episódio destes, e, terminado o telefonema, precisou de se levantar e ir à rua apanhar ar.

Uma história com final feliz e que vale agora esta mulher da Georgia, nos Estados Unidos, a nomeação para operadora do ano, um donativo que pode dar muito jeito para alguém em início de carreira e que já mostrou ter fibra para continuar.

Conheça Crystal na reportagem da FOX5.

Atlanta News, Weather, Traffic, and Sports | FOX 5