Cartazes com a frase «Provavelmente, Deus não existe» poderão circular por toda a cidade de Londres, em Janeiro, segundo a BBC.

A campanha ateísta é da British Humanist Association (BHA) e tem o apoio do académico britânico Richard Dawkins, autor do livro «The God Delusion» e conhecido pelos seus documentários que questionam o papel das religiões.

O objectivo da campanha do BHA é «promover o ateísmo na Grã-Bretanha, encorajar mais ateístas a assumirem publicamente a sua posição e elevar o moral das pessoas a caminho do trabalho».

Com o dinheiro obtido através de doações, o grupo quer colocar cartazes em dois grupos de 30 autocarros por quatro semanas.

A frase completa é: «There`s probably no God. Now stop worrying and enjoy your life» («Provavelmente, Deus não existe. Agora, páre de se preocupar e curta a vida», em tradução livre).

«Nós vemos tantos cartazes que divulgam a salvação através de Jesus ou que ameaçam com condenação eterna, que eu tenho certeza que essa campanha será vista como um sopro de ar fresco», disse Hanne Stinson, presidente da BHA.

«Se fizer com que as pessoas sorriam, além de pensar, melhor», concluiu. Como os organizadores conseguiram arrecadar mais do que planeavam, pretendem colocar os cartazes também do lado de dentro dos autocarros.

A BHA também estuda a possibilidade de estender a campanha a outras cidades, incluindo Birmingham e Manchester, na Inglaterra, e Edimburgo, na Escócia.

«A religião está acostumada a usufruir de benefícios tributários, respeito não merecido, o direito de não ser ofendida e o direito de fazer lavagem cerebral nas crianças», disse Dawkins. «Mesmo nos autocarros, ninguém pensa duas vezes quando vê um slogan religioso. Esta campanha fará com que as pessoas pensem - e pensar é um anátema perante a religião».

Surpreendentemente, a Igreja Metodista agradeceu Dawkins por incentivar um «interesse constante em Deus». «Esta campanha será uma coisa boa se fizer com que as pessoas pensem nas questões mais profundas na vida», disse Jenny Ellis, reverenda metodista. «O Cristianismo é para pessoas que não têm medo de pensar sobre a vida e o seu significado».