Um avião comercial iraniano caiu na manhã deste domingo no sudoeste do Irão, vitimando as 66 pessoas que estavam a bordo.

O avião, que assegurava a ligação interna entre Teerão e a cidade de Yasouj, "caiu na região de Samirom", a cerca de 480 quilómetros ao sul de Teerão, e “todos os serviços de emergência estão em alerta", reportaram as agências noticiosas Isna e Fars, citando o chefe do serviço nacional de emergência Pirhossein Koolovand.

A televisão estatal iraniana, citada pela agência noticiosa Reuters, dá conta que um porta-voz da companhia aérea Aseman Airlines dá como escassas as hipóteses de haver sobreviventes.

As relações públicas da Aseman Airlines dizem que todos os que iam a bordo estão infelizmente mortos", referiu a televisão iraniana.

Em declarações à televisão pública do país, Mohammad Taghi Tabatabai afirmou que o avião da companhia iraniana transportava 60 passageiros, incluindo uma criança, e seis membros da tripulação.

Segundo a mesma fonte, o avião caiu no Monte Dena, com cerca de 440 metros (1.440 pés) de altura.

O avião ATR-72, usado para voos regionais de curta distância, despenhou-se junto da remota e montanhosa cidade de Semirom, que fica a cerca de 620 quilómetros (390 milhas) a sul da capital, Teerão.

Às agências de notícias iranianas, Isna e Fars, o porta-voz dos serviços de emergência, Mojtaba Khaledi, adiantou ter sido enviado um helicóptero de resgate para as montanhas de Zagros, explicando que, "por causa do terreno montanhoso da região, não é possível enviar ambulâncias".

O presidente da Comissão de Segurança Nacional e Política Externa do parlamento iraniano, Alaedin Borujerdi, adiantou que o acidente foi avistado por vários moradores.