A Austrália anunciou, esta segunda-feira, terem sido detetados novos sinais «compatíveis» com os emitidos pelas caixas negras dos aviões, durante as operações de busca pelo Boeing 777 da Malaysia Airlines, desaparecido a 08 de março.

O navio da marinha australiana Ocean Shield - equipado com um localizador de caixas negras - «detetou sinais compatíveis com os emitidos pelas caixas negras dos aviões», declarou Angus Houston, chefe australiano da missão, cujo centro de coordenação tem sede na cidade de Perth, no oeste da Austrália.

«Esta é a pista mais promissora até ao momento e a melhor informação de que dispomos», afirmou, o antigo chefe da Defesa australiana, renovando os seus apelos à prudência, uma vez que não foi confirmada qualquer relação com o voo MH370.