O primeiro-ministro italiano, Sílvio Berlusconi, propôs esta terça-feira aos líderes do parlamento para que votem em representação de todos os deputados dos seus partidos, tanto no Senado como na Câmara de Deputados, refere a Lusa.

Numa assembleia do seu partido, Povo da Liberdade, Berlusconi considerou que os regulamentos das duas câmaras não são adequados às necessidades da maioria e defendeu a definição de «tempos específicos para a aprovação das leis.»

O presidente da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, cujo partido integra a colisão governamental, já se manifestou contra esta proposta do primeiro-ministro italiano.

Também Ítalo Bocchino, líder do Partido Democrata, da oposição, disse estar contra a proposta hoje apresentada por Berlusconi, apesar de não a considerar «escandalosa», uma vez que já vigora em assembleias legislativas de outros países.