Várias imagens que alegadamente mostram um prisioneiro a cavar a sua própria campa estão a ser difundidas nas redes sociais, uma denúncia feita aparentemente por um grupo que revela as atrocidades cometidas pelo Estado Islâmico na Síria.
 
O Estado Islâmico reivindica a criação de um califado do Iraque e da Síria. Ganha terreno por um lado, perde por outro, mas não deixa de espalhar o terror pelo mundo fora, recrutando estrangeiros e matando centenas, como aconteceu recentemente na cidade síria de Palmira.

Há relatos impressionantes de crianças enterradas vivas e de mulheres queimadas.

Ainda esta sexta-feira, o Estado Islâmico reivindicou o ataque a uma mesquita saudita e o atentado, na véspera, a um hotel de Bagdad, no Iraque, fez pelo menos quinze mortos, segundo a última atualização do Independent