O Presidente dos EUA, Barack Obama, criticou esta sexta-feira o primeiro-ministro britânico, David Cameron, e o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy por causa da intervenção militar na Líbia em 2011, que mergulhou o país "no caos".

Numa entrevista à revista The Atlantic, publicada na quinta-feira, o Presidente dos Estados Unidos não se coibiu de criticar dois dos seus aliados mais próximos, ao recordar a campanha de bombardeamento da Líbia, liderada pelo Reino Unido e pela França, que levou à queda do regime de Muammar Kadhafi.

"A Líbia mergulhou no caos", disse Obama.

O Presidente dos Estados Unidos acusou uma série de países do Médio Oriente e da Europa de serem "oportunistas" por pressionarem os EUA para que se envolvam em conflitos complexos.

Obama lamentou as tensões entre a Arábia Saudita e o Irão, sublinhando que as duas potências do Médio Oriente deveriam partilhar uma espécie de paz fria.