O ministro dos Antigos Combatentes croata, Mijo Crnoja, demitiu-se na quinta-feira, menos de uma semana depois da tomada de posse do governo conservador, por ter querido criar um “registo dos traidores à Nação”.

Crnoja tinha a responsabilidade pelos assuntos dos veteranos da guerra da independência dos anos 1990, apoiantes tradicionais do partido conservador HDZ, maioritário na coligação governamental.

Justificou a demissão “para não ser um fardo para o governo”.