A crise política portuguesa e o seu reflexo nas bolsas estão em total destaque nas manchetes online dos principais media económicos.

A expressão do economista-chefe do Saxo Bank, Steen Jakobsen, que apelida Portugal do «cisne negro deste verão», tem vindo a espalhar-se pelos sites internacionais.

O Finantial Times escreve que as «obrigações da dívida pública portuguesa disparam devido à crise». «Mais demissões esperadas enquanto Coelho promete ficar», acrescenta.

Já o «The Wall Street Journal» diz que «demissão em Portugal abala os mercados europeus». «Juros do país a subir acentuadamente, bolsas a cair no continente», nota, sublinhando que se teme um «colapso» do Governo português.

A Blommberg informa que a «coligação portuguesa foi quebrada com a fadiga da austeridade».

O espanhol «Cinco Días» conclui mesmo que «Portugal dá início a uma tempestade» na Europa, cujos reflexos são já evidentes.

O «El País» refere que «as bolsas europeias caem com força devido à crise portuguesa», enquanto os britânicos «The Guardian» e «The Telegraph» têm mesmo uma página para seguir ao minuto a situação em Portugal.