O ex-secretário da Administração de Hong Kong Rafael Hui foi condenado esta terça-feira a sete anos e meio de cadeia, tornando-se no mais alto quadro a ser sentenciado em tribunal na antiga colónia britânica.

Rafael Hui foi sexta-feira considerado culpado de cinco dos oito crimes de corrupção de que estava acusado por ter recebido o equivalente a cerca de 850 mil euros de um empresário, Thomas Kuok, em dinheiro.

O antigo membro do governo, que alegou sofrer problemas de frio que lhe colocavam a saúde em risco não conseguiu convencer o tribunal e vai ficar sete anos e meio preso.