A Coreia do Sul registou esta quarta-feira mais duas mortes devido à Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS-CoV), elevando o total para nove desde o início do surto.

Treze novos casos foram também confirmados, com o país a registar agora 108 pessoas diagnosticadas desde 20 de maio, data em que foi detetado o primeiro caso, indicou o Ministério da Saúde.

As duas mais recentes fatalidades incluem uma mulher de 75 anos e um homem de 62 anos.

A presidente da Coreia do Sul já cancelou uma visita oficial aos Estados Unidos, onde iria reunir com Barack Obama, devido ao surto da doença que está a gerar um grande alarme social.

Com o cancelamento da visita que deveria ter início sábado, 13 de junho, Park Geun-hye quer manifestar um papel ativo na "salvaguarda da segurança pública, incluindo o rápido fim da MERS", explicou à imprensa sul-coreana um alto funcionário do gabinete da presidência.

A visita estava programada para ter lugar entre 14 e 19 de junho e voltará a ser programada "o mais rapidamente possível" e "numa data conveniente para ambas as partes", acrescentou a mesma fonte.
 

Veja também: MERS, probabilidades remotas de vírus chegar a Portugal