O Serviço Nacional de Inteligência (NIS) da Coreia do Sul garantiu que a Coreia do Norte prepara atos terroristas, numa altura de tensão entre ambos os países devido aos ensaios nuclear e de mísseis por Pyongyang.

O NIS sustenta que o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, ordenou às instituições militares e serviços de informação que organizem qualquer tipo de ataque – convencional ou informático –, segundo revelou hoje, no parlamento, o deputado do partido no poder Saenuri Lee Chul-woo após reunir-se com representantes do Governo.

Os preparativos estariam a cargo da Direção-Geral de Reconhecimento da Coreia do Norte, o organismo do Estado responsável pelas operações de inteligência no estrangeiro e de guerra cibernética, segundo a versão transmitida no parlamento e citada pela agência de notícias sul-coreana Yonhap.

A marinha e a guarda costeira da Coreia do Sul, por sua vez, realizaram esta quinta-feira algumas manobras no Mar do Japão (Mar do Leste) para ensaiar uma reação a um hipotético ataque terrorista por mar da Coreia do Norte.

O exercício, no qual participaram nove navios de guerra e de patrulha, entre eles um contratorpedeiro de 3,2 mil toneladas, incluiu a simulação de resposta ao sequestro de uma embarcação comercial sul-coreana por parte das forças de Pyongyang.