O responsável pelo trânsito na capital da Coreia do Sul, Seul, criticou esta segunda-feira a aplicação móvel Uber, um serviço de mobilidade que permite encontrar um motorista privado em qualquer lugar, e prometeu punir os condutores que cooperem com a plataforma.

O diretor de trânsito de Seul, Kim Kyung-ho, insistiu, em declarações recolhidas pela agência Yonhap, que o serviço viola a lei naquele país asiático.

Na passada sexta-feira a cidade aprovou uma norma pela qual recompensará com até um milhão de wons (cerca de 744 euros) os que denunciarem as atividades da empresa norte-americana.