Hyomyung Shin tem 26 anos mas aparenta ter somente 10. A condição que o obriga a viver preso no corpo de uma criança já o tornou uma celebridade na Coreia do Sul, depois de aparecer num programa de televisão local e passar a ser conhecido a nível mundial devido aos vídeos do Youtube.

Hyomyung Shin nasceu a 5 de janeiro de 1989, mas, apesar do bilhete de identidade afirmar que tem 26 anos, as pessoas confundem-no com um pré-adolescente.

O jovem diz ter parado de crescer aos 18 anos, atingindo apenas 1 metro e 63 de altura. Apesar de não ter uma altura anormal, não aparenta ter passado pela puberdade.

O curioso aspeto deste sul-coreano despertou o interesse no país. A primeira vez que apareceu na televisão foi em 2012, quando participou num concurso chamado “Baby Face” (Cara de Bebé). No ano seguinte, uma televisão local decidiu fazer dele a estrela de um episódio especial, onde mostrava como era a sua vida, facto que o catapultou para a fama.




No programa, Hyomyung aparece a dançar, a beber e a falar sobre o sonho de ter uma namorada, uma tarefa difícil, pois garante que as mulheres não acreditam na sua idade.

Para além disto, ter de lidar com comentários e graças dos jovens da sua idade e transportar o BI sempre que vai sair para uma discoteca ou quer tomar uma bebida alcoólica são algumas das dificuldades que tem de enfrentar diariamente. No entanto, afirma, há ainda alguns benefícios:

“Uma das vantagens de ter cara de menino é que, quando entro em lojas ou restaurantes, os idosos acham-me fofo e dão-me descontos. Às vezes até consigo coisas de graça”.  


Ainda é incerto o que impede que o jovem envelheça, mas os media coreanos apontam para um síndrome raro, chamado Highlander. Contudo, Hyomyung suspeita que o problema seja genético.

“A minha irmã mais velha também parece bem mais nova do que a sua idade real. Ela tem 31 anos e aparenta ser uma estudante do Ensino Médio, eu diria.”


Apesar de tudo, o jovem disse, em entrevista à BBC, que não quer parecer mais velho, porque teria medo de envelhecer de repente.

“Eu teria medo se me começassem a aparecer rugas. Vivo com esta cara de criança há sete anos. Se envelhecesse de repente, acho que perderia um pouco a diversão da vida”.