O Conselho de Segurança das Nações Unidas vai realizar uma reunião extraordinária na próxima semana para discutir formas de responder à crise dos imigrantes no Mediterrâneo, informaram, esta terça-feira, diplomatas.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, vai apresentar aos 15 membros do Conselho de Segurança da ONU os planos da União Europeia para conter o fluxo de imigrantes que se encontram à mercê de traficantes de seres humanos.

A notícia surge um dia depois de uma nova tragédia no Mediterrâneo.

Esta terça-feira, a organização "Save The Children" divulgou que um barco naufragou a sul da ilha de Sicília e que o naufrágio terá feito dezenas de mortos. Um balanço da Organização Internacional para a Migração (OIM) apontou depois para pelo menos 46 mortos.  

De acordo com a OIM, apenas 91 imigrantes sobreviveram à tragédia. O barco de borracha transportava 137 imigrantes quando afundou. 

Segundo os testemunhos dos sobreviventes, as vítimas caíram do barco quando o navio se aproximava para as resgatar. Por não saberem nadar, acabaram por se afogar no Mediterrâneo.