Mais de 162.000 pessoas foram mortas na Síria, entre as quais 53.978 civis, desde o início do conflito em março de 2011, segundo um novo balanço divulgado hoje pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Dos civis, pelo menos 8.607 eram menores e 5.586 eram mulheres, informou a organização com sede no Reino Unido que tem por base dados de um vasta rede de militantes e fontes médicas e militares.

Do total de 162.402 mortos, o número de combatentes da oposição ascende a 42.701, incluindo 13.500 rebeldes da Frente al-Nosra, ligada à Al-Qaida, e do Estado Islâmico do Iraque e do Levante.