Os rebeldes iemenitas violaram as tréguas estabelecidas com a coligação árabe, liderada pela Arábia Saudita, acusou esta, num comunicado divulgado esta quinta-feira. Isto ao fim de apenas um dia em vigor do alegado clima de tréguas.

“As milícias Huthi (apoiadas pelo Irão) violaram a trégua”, acusou a coligação, na declaração divulgada pela oficiosa SPA.

No texto mencionam-se 12 casos de desrespeito do acordo de cessar-fogo, que entrou em vigor às 20:00 (21:00 de Lisboa) de terça-feira, ao longo da fronteira entre os dois países e no próprio Iémen.

O conflito já fez mais de 1.400 mortos.