Washington Post

“A proposta apresentada a 10 de dezembro de 2015 permite que as autoridades tenham o poder de vasculhar as roupas e a bagagem dos requerentes de asilo – e outros migrantes sem visto para ficarem na Dinamarca – com vista a serem encontrados bens que cubram as suas despesas”, clarificou o Ministério da Integração ao Washington Post, por email.