Um grupo de investigadores da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, realizou um estudo onde se apurou o número de mortes causadas por acidentes de aviação em cada país. Depois de concluída a análise dos dados, foi desenhado um mapa e identificados os 10 países mais seguros para se conduzir e, também, os 10 países onde será melhor andar a pé ou noutro meio de transporte.

Embora haja registo de melhoramentos significativos nas estradas dos países desenvolvidos e a indústria automóvel tenha desenvolvido vários métodos de proteção em caso de acidente, o estudo refere que há ainda muito para ser feito na área da segurança rodoviária, em especial nos países subdesenvolvidos.

Desde os anos de 1970, os Estados Unidos têm liderado a tabela dos países com menos mortes causadas por acidentes rodoviários, por cada 100 mil habitantes. Mas, a última década tem trazido significativos melhoramentos em muitos países desenvolvidos, como é o caso de algumas nações na Europa, assim como o Japão e a Austrália, que ultrapassaram os resultados dos norte-americanos.

Média geral aponta para 18 mortos por cada 100 mil habitantes

O estudo apurou que o continente africano e o Médio Oriente albergam o maior número de países onde conduzir pode ser fatal.

A verde estão os 10 países com menos mortes e a vermelho aqueles onde morrem mais condutores

A Namíbia lidera a tabela com 45 mortes por cada 100 mil habitantes. Logo depois deste país, encontram-se a Tailândia, o Irão, Sudão, Suazilândia, Venezuela, Congo, Malawi, República Dominicana e Iraque.  

Do lado mais positivo, as Maldivas são o país com menos mortes provocadas por acidentes de viação (2 por 100 mil habitantes). Este resultado pode ser considerado uma surpresa, mas numa análise mais aprofundada pode perceber-se que é um território pequeno, com poucas estradas, onde a população se desloca, principalmente, em barcos. Por essa razão, há registo de menos acidentes fatais.

O top 10 dos países mais seguros continua com o Tadjiquistão em segundo lugar, com três mortos por 100 mil habitantes, seguido de Malta, Ilhas Marshall, Israel, Tonga, Antígua e Barbuda, Holanda, Suíça e Guatemala.

Quanto às nações europeias, para além de Malta, Holanda e Suíça, países como a Suécia, o Reino Unido e a Noruega também estão bem posicionados, mantendo o rácio de cinco mortos por 100 mil habitantes.