O Conselho Europeu adotou esta quarta-feira a nova composição do colégio de comissários, com o eslovaco Maros Sefcovic a subir a vice-presidente com a tutela da União Energética, com quem o português Carlos Moedas irá trabalhar mais estreitamente.

A lista aprova ainda a nova candidata eslovena Violeta Bulc, que ficará com a tutela dos Transportes.

Cumprida esta formalidade, poderão ser marcadas audiências nas respetivas comissões do Parlamento Europeu.

As alterações à lista original de comissários europeus elaborada pelo presidente designado da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, deveram-se ao facto de a primeira candidata eslovena Alenka Bratusek ter sido «chumbada» devido à fraca prestação perante os eurodeputados.

O primeiro-ministro esloveno, Miro Cerar, escolheu a sua vice-primeira-ministra, que tutela o Desenvolvimento, para substituir Bratusek.

Sefcovic será, assim, o vice-presidente com quem o comissário português Carlos Moedas (Investigação, Ciência e Inovação) deverá trabalhar em mais estreita cooperação.

A «Comissão Juncker» deverá assumir funções no dia 01 de novembro, depois da aprovação, em sessão plenária do PE, prevista para dia 22, calendário que poderá estar agora em causa.

Por esclarecer está ainda a questão do húngaro, Tibor Navricsics, que foi aprovado pelos deputados europeus mas não para a pasta que lhe foi atribuída pelo próximo presidente da Comissão Europeia: Cultura, Cidadania e Educação.