Soldados israelitas detiveram um destacado membro do braço armado do Hamas na Cisjordânia, numa operação que teve lugar na noite de terça-feira na cidade de Hebron, revelou o exército israelita.

O detido, Ayoub al Qawasmi, é um dos comandantes do braço armado do Hamas que figurava na lista de suspeitos de terrorismo mais procurados por Israel, explica a imprensa local.

Um porta-voz militar confirmou à agência Efe a detenção de «um destacado membro do Hamas» numa ação coordenada pelos militares e agentes de informações ao final da noite de terça-feira, hora local.

Ayoub al Qawasmi, de 50 anos, suspeito de estar envolvido em vários ataques contra israelitas, foi transferido pela um centro de detenção onde será interrogado.

Já durante a madrugada, militares israelitas dispararam sobre dois alegados membros do Hezbollah num ponto da fronteira com a Síria, revelou o exército.

Em comunicado, o exército explica que «dois terroristas do Hezbollah foram localizados a instalar um engenho explosivo perto da fronteira entre Israel e a Síria, no norte dos Montes Golã», território ocupado por Israel desde 1967.

O comunicado explica que as forças de Israel «responderam» contra os suspeitos, não referindo mais detalhes do incidente.

Desde o início do conflito na Síria que a fronteira com Israel foi o palco de ataques de várias formas, com dezenas de feridos a serem tratados já em território israelita.