«É provavelmente um dos piores desastres que eu alguma vez vi no Pacífico. A amplitude das necessidades humanitárias vai ser enorme. (…) Comunidades inteiras foram destruídas», afirmou o diretor da Oxfam de Vanuatu, Colin Collet van Rooyen.

O ciclone tropical Pam atingiu o pico de intensidade na noite de sexta-feira, alcançado a categoria 5, a máxima da escala, transportando ventos, em média, entre 250 e 270 quilómetros por hora (km/hora), com rajadas de até 340 km/hora registadas na capital.

O Vanuatu decretou hoje estado de emergência no país, com as autoridades da pequena nação do Pacífico Sul a confirmarem a existência de pelo menos seis vítimas mortais na sequência do devastador ciclone tropical.

«O governo declarou estado de emergência para todo o país», disse o porta-voz do Gabinete Nacional de Gestão de Desastres Paulo Malatu.

«Há seis mortos confirmados em Port Vila [a capital] e 20 feridos», afirmou Paulo Malatu em declarações à agência AFP.