Um tribunal chinês confirmou, esta quinta-feira, a pena de morte aplicada ao milionário Liu Han, do setor mineiro, que estava ligado a Zhou Yongkang, chefe da segurança chinesa caído em desgraça por corrupção.

Liu Han, o seu irmão Liu Wei e três outros homens tinham recorrido da sentença de morte para o Tribunal Superior de Hebei, centro do país, que rejeitou os pedidos.

Para o tribunal, que revelou a decisão no Weibo, o Twitter chinês, o crime de «organização» e «liderança» de uma rede mafiosa que cometia homicídios e outros crimes deve ter uma punição severa.

Liu Han liderou a companhia Hanlong, de exploração mineira e com sede na província de Sichuan, província que era uma das bases do poder de Zhou Yongkang que chegou a liderar a segurança da China, mas caiu recentemente em desgraça depois de ter sido revelada uma investigação contra si devido a corrupção.

Zhou Yongkang tornou-se no mais alto titular de cargo no Partido Comunista chinês a ser investigado por corrupção desde o famoso «gangue dos Quatro» que incluía a viúva de Mao Zedong e que foi julgado em 1980.