Um casal de chineses encarcerou o filho durante 30 anos numa pequena jaula de pedra, avança o «Quirky China News».

Dong Watou e a mulher, Xiao Hong, de Longhai, no Sudoeste da China, decidiram construir uma pequena jaula no pátio de casa, depois de descobrirem que o filho, Dong Hai, de 46 anos, padecia de uma doença mental e que não tinham dinheiro para os tratamentos.

Durante as três décadas, os pais, que afirmam que encarcerar o filho foi a pior decisão que tiveram de tomar não voltaram a ter contato físico com o filho com medo que este tivesse uma reação violenta.

Dong Watou limpa o refúgio do filho através de uma pequena janela e Xiao Hong dá-lhe banho através de uma mangueira. É também através dessa janela que os pais alimentam Dong Hai.

O casal, que tem perto de 70 anos, confessou que a sua constante preocupação é o futuro de Dong pois não sabem o que vai ser dele quando morrerem.

O pai, Dong Watou, trabalhava como segurança num complexo habitacional na província de Fujian, mas desde que foi atacado por um sujeito alcoolizado ficou semi-inválido e sobrevive com uma pensão precária que recebe do estado.