O chefe em Hong Kong de uma das principais corretoras da China, que estava desaparecido desde novembro, voltou hoje a trabalhar, após ter "assistido" a polícia numa investigação, informou a empresa em comunicado.

O desaparecimento de Yim Fung, presidente da Guotai Junan International, ocorre numa altura em que Pequim exerce um apertado escrutínio sobre o setor financeiro chinês.
 

"Dr. Yim assistiu, a título pessoal, em certas investigações levadas a cabo pelas autoridades da (China) continental durante o período em que esteve incontactável", lê-se no comunicado.


Este não é um caso único, recorde-se que o presidente da Fosun, também esteve desaparecido e foi depois anunciado que estava a cooperar com as autoridades, no âmbito de algumas investigações judiciais.