Dois espeleólogos espanhóis foram encontrados mortos este domingo em Marrocos depois de vários dias presos numa ravina.

Apenas um destes curiosos de cavernas conseguiu sobreviver, apesar dos sinais de hipotermia e stress pós-traumático que apresentava quando foi resgatado. Os dois colegas não resistiram aos ferimentos.

Os três afastaram-se do grupo para explorar outras cavernas. Estavam dados como desaparecidos desde terça-feira.

As operações de busca foram dificultadas pelos acessos ao local. As montanhas Atlas têm picos que atingem os quatro mil metros de altura, recorda a BBC.