Em várias cidades espanholas decorrem manifestações pela unidade do país e contra o referendo sobre a independência planeado pelo governo da Catalunha.

Na capital, Madrid, o protesto decorre na Praça de Cibeles, onde estão concentradas cerca de 10 mil pessoas – segundo estimativas da polícia.

Os manifestantes entoam gritos de protesto como “A Espanha unida, jamais será vencida” ou “[Carles] Puigdement para a prisão”, numa referência ao presidente do governo regional catalão, que tem insistido na realização do referendo pela independência.

Em Barcelona, há também concentração na praça Sant Jaume contra o referendo da independência. Por enquanto, o protesto decorre sem incidentes.

Também na Catalunha, Em Mataró, cerca de trinta pessoas concentraram-se junto à câmara municipal com bandeiras espanholas e a polícia foi forçada a intervir.

Já ontem, em Madrid, na Praça das Portas do Sol, organizou-se um referendo pela unidade de Espanha e pela constituição. Foi um protesto simbólico que pretendia dar voz a quem está contra a independência da Catalunha e defender que, a haver uma votação, todos os espanhóis deveriam poder participar.

A urna improvisada chamou à atenção de centenas de cidadãos, que partilharam fotografias nas redes sociais com a hastag "o referendo de todos".