Lillian Kar Wilson, «Lill», de 89 anos e William Wilson, «Wild Bill» de 93, morreram na terça-feira passada com cinco minutos de diferença e em lares de acolhimento diferentes, no Kentucky, EUA. Conheceram-se no colégio, estavam casados há 73 anos e ambos sofriam de Alzheimer.

Doug, filho do casal garante que recebeu duas chamadas com cinco minutos de diferença,  no dia 7 de abril, a informar que os pais tinham morrido. 

«Olhamos para isto como uma benção porque vamos fazer um funeral para os dois», afirma o filho de 66 anos, Doug, que costumava levar a mãe a visitar o pai no lar de veteranos onde estava há cinco anos.

O casal conheceu-se no colégio, antes da Segunda Guerra Mundial e fugiram para casar, em 1941, como contou o filho ao «Kentucky.com».

«Eles fugiram, decidiram casar, e penso que nenhum deles tinha a benção dos pais», contou.

William foi tentando a sua sorte nos negócios depois de regressar, em 1945, à cidade onde nasceu, Corbin. Depois de investimentos falhados em várias cidades, «Wild Bill» e a mulher, Lilian, estabeleceram-se em Lexington com os três filhos - Doug, Mike e Terry - onde William geria a empresa de sucesso da família e a mulher trabalhava num banco.

Segundo o filho, ambos sofriam de Alzheimer e devido à falta de vagas, foram colocados em lares de acolhimento diferentes. Acabariam por morrer no mesmo dias, com cinco minutos de diferença.