Foi com uma carta e dinheiro em notas que uma antiga empregada do restaurante El Charro, em Tucson, nos Estados Unidos, admitiu que tinha roubado o estabelecimento há 20 anos.

Na carta que escreveu à mão, a antiga empregada explicou que trabalhou naquele restaurante enquanto estudava na Universidade do Arizona e no fim de uma longa noite de trabalho, houve outro empregado que a encorajou a "esquecer-se" de registar algumas bebidas que tinha servido e ficar com o dinheiro. E assim fez.

No entanto, passados 20 anos a antiga empregada do restaurante El Charro confessou sentir-se culpada pelo que tinha feito e achou que devolver o dinheiro era a única solução. 

A história é contada pela News 4 da NBC e foi revelada por outro dono do restaurante em questão, que também não ficou indiferente ao gesto. Ray Flores partilhou uma fotografia da carta acompanhada por mil dólares em notas (cerca de 857 euros), no Facebook. 

Na publicação pode ler-se: "Não precisas de dizer às pessoas quem tu és para fazer as coisas certas. Isto fez a nossa semana."

O destinatário da carta, Carllota Flores, contou à News 4, que ficou bastante surpreendida com o gesto.

Na sexta-feira à noite recebi uma chamada de um dos meus filhos, que me disse que tinha que ir ao restaurante porque tinha lá um envelope. Fui e quando o estava abrir ele disse-me que não ia estar à espera do que era.", contou Carllota.

E não estava mesmo. Tal como ela, também outros funcionários do restaurante ficaram surpresos com a carta. 

Alguns dos meus empregados leram a carta e inevitavelmente ficaram emocionados porque eles sabem que há dias bastante longos e a comida dá pouca margem de lucro", acrescentou.

Carllota disse ainda que esta carta era "tudo o que precisava depois de uma semana difícil de trabalho".

Roubaram-me a carteira e isto veio renovar a esperança de que ainda há boa gente por aí", explicou Carllota.

Carllota Flores, em declarações ao mesmo canal, contou que espera que a antiga empregada leia ou veja o impacto que isto teve nela e nos restantes funcionários do restaurante. A dona salientou também que pretende dar-lhe o dinheiro de volta.