Pelo menos 10 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, esta quinta-feira, depois de duas explosões em hotéis luxuosos e muito movimentados de Bagdade, no Iraque.
 
Os carros-bomba estavam estacionados junto aos hotéis de cinco estrelas e explodiram com um intervalo de sete minutos. Razão pela qual a polícia iraquiana acredita que os atentados foram coordenados.
 
A primeira bomba atingiu o Hotel Babilónia, um hotel de luxo recentemente renovado com vista para o Rio Tigre, onde é frequente haver reuniões e conferências de imprensa do Governo. A segunda explosão ocorreu no Hotel Meridien.
 
As autoridades iraquianas levantaram o recolher obrigatório no início do ano e, desde então, o número de ataques à bomba tem aumentado na capital do país.
 
O Iraque sofreu a há cerca de duas semanas a maior derrota no combate ao Estado Islâmico, desde que a coligação internacional lançou a ofensiva contra os jihadistas.  Os rebeldes conseguiram conquistar, a 17 de maio, a cidade de Ramadi, de maioria sunita, provocando um banho de sangue.