O norte-americano, John Ogburn, de 36 anos, sofreu uma paragem cardíaca durante 42 minutos, mas acabou por voltar à vida.O homem tem ainda algumas sequelas, mas encontra-se "bem" e já agradeceu a quem lhe salvou a vida

O incidente aconteceu enquanto trabalhava no computador em casa, Charlotte, na Carolina do Norte a 26 de junho. De imediato, foi feita a chamada para o 911 (número de emergência dos EUA) e dois polícias ao ouvirem a comunicação deslocaram-se ao local, pois estavam próximos e começaram a realizar a manobra de reanimação. Só pouco depois é que chegaram os bombeiros. 

Ao fim de 42 minutos conseguiram sentir o pulso de John. Depois de reanimado foi transportado para o hospital e colocado em coma induzido para ajudar a recuperar. Alguns dias depois os médicos acabaram por reduzir o coma reduzido e John acordou no dia 3 de julho. 

Agora, o homem que esteve "morto" durante mais de 42 minutos, agradeceu aos agentes o facto de não terem desistido dele, dado que passados 20 minutos sem sinais vitais a equipa de socorro pode desistir de fazer as manobras de reanimação.

O trabalho dos dois agentes policiais, Lawrence Guiler e Nikolina Bajic, foi homenageado por John, agora que recuperou do susto.

 

A minha energia não é o que era antes, mas isso pode ser porque a minha rotina mudou", disse John Ogburn a BBC.

O homem está agora a aproveitar a sua segunda oportunidade para viver.

A manobra de reanimação é dura e deixa mazelas, mas estou a ir muito bem”.

John Ogburn não tinha histórico de doenças cardíacas e não tinha histórico de doenças ou problemas cardíacos na família. John praticava uma dieta saudável e trabalhava numa académica de kickboxing em Cotswold, na Carolina do Norte.