Dado como também eliminado por tiros da polícia, Younes Abouyaaqoub, de 17 anos, afinal continua em fuga. Fontes do departamento do Interior do governo catalão revelaram ao jornal La Vanguardia que o jovem é um dos três suspeitos ainda a monte, que integrariam uma célula extremista, baseada na cidade de Ripoll, perto de Girona.

Em Cambrils, no início da madrugada de sexta-feira, cinco indivíduos atropelaram várias pessoas na marginal da cidade, até serem surpreendidos por agentes da polícia catalã, quando tentavam apunhalar pessoas que estavam na rua. Cinco atacantes foram baleados e acabaram por morrer.

Entre estes que morreram em Cambrils, três deles eram já procurados pela polícia, após o atentado levado a cabo na tarde de quinta-feira na Rambla de Barcelona, quando uma carrinha atropelou dezenas de pessoas, fazendo 14 mortos e mais de 100 feridos.

Moussa Oukabir, Mohamed Hychami e Said Aallaa foram os três que eram procurados e acabaram por morrer em Cambrils.

Condutor por identificar

Moussa Oukabir, nascido en Ripoll em 1999, foi durante algumas horas dado como podendo ser o condutor da carrinha que provocou a chacina na Rambla de Barcelona. Já esta sexta-feira, em entrevista à TV3, o comandante da polícia catalã, os "Mossos d'Esquadra", Josep Lluís Trapero, considerou que essa hipótese "tem cada vez menos peso".

O condutor poderá assim ser um dos três fugitivos, entre os quais figura Younes Abouyaaqoub, um rapaz tímido e que sempre evitava confusões, segundo relatam colegas de liceu de Ripoll à reportagem do jornal La Vanguardia.

Assim, além de quatro indivíduos detidos pela polícia, haverá três a monte e cinco mortos, na operação levada a cabo em Cambrils. A investigação das autoridades espanholas, desde quinta-feira que relaciona a atuação desta célula com a explosão verificada na quarta-feira, numa vivenda na cidade de Alcanar, onde foram encontrados dois corpos.

Detidos e abatidos

Entre os quatro detidos pela polícia, figura Driss Oukabir, de 27 anos, cujos documentos terão sido usados para alugar a carrinha usada para levar a cabo o atropelamento na Rambla. Na quinta-feira, o próprio foi capturado e responsabilizou o seu irmão mais novo pelo roubo da sua identificação.

Mais tarde, em Cambrils, 120 quilómetros a sul de Barcelona, cinco dos atacantes encontraram a morte. Todos muito jovens, todos de origem marroquina, na sua maioria residentes em Ripoll:

  • Moussa Oukabir, 17 anos, irmão de Driss, que está detido;
  • El Houssaine Abouyaaqoub, também marroquino, de 19 anos de idade;
  • Os irmãos Omar e Mohamed Hychami, de 21 e 24 anos, respetivamente;
  • E Said Aallaa, de 19 anos, também residente em Ripoll e igualmente nascido em Marrocos.

Três suspeitos continuam ainda a ser procurados, entre eles Younes Abouyaaqoub, de 17 anos, que chegou a ser dado como tendo também sido abatido.