O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguéi Lavrov, disse, na quarta-feira à noite, que Moscovo não permitirá que a Turquia quebre a união na luta contra o grupo extremista Estado Islâmico.

“Se o abate do avião russo por parte da Força Aérea turca teve como objetivo pôr em causa a formação de uma frente unida [contra o Estado Islâmico], posso assegurar que não funcionou e não vai funcionar”, afirmou, em Belgrado.


O chefe da diplomacia russa está na capital sérvia para participar na cimeira ministerial da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), que hoje começa e dura até sexta-feira.

Rússia acusa Presidente turco de ganhar com petróleo do Estado Islâmico. Já o presidente turco diz que acusações russas são "calúnia". 


Rússia e Turquia suspendem negociações sobre gasoduto

Consequência, as negociações para a construção conjunta de um gasoduto que ligará a Rússia à Turquia e ao sul da Europa.

O anúncio foi feito esta quinta, em Moscovo, pelo ministro da Energia russo, Alexander Novak, citado pela RIA Novosti, a agência noticiosa oficial da Rússia, de que a Lusa dá conta.

"O trabalho para a formulação dos acordos para o «TurkStream» está suspenso após a comissão intergovernamental sobre comércio e cooperação económica ter parado com as reuniões" na sequência das medidas de retaliação russas contra Ancara, disse Novak.