Cem advogados árabes estão dispostos a defender o jornalista que foi detido por atirar os sapatos contra Bush e por lhe chamar «cão». «Este herói deve ter um julgamento justo», justificou o advogado Jalil al Duleimi, antigo chefe da equipa de defesa de Saddam Hussein.

Entretanto, fontes oficiais afrmaram à Associated Press que o jornalista em causa está a ser interrogado sobre se alguém lhe pagou para fazer aquilo.

Recorde-se que Muntadar al-Zeidi, correspondente do canal de televisão Al-Baghdadia, de propriedade iraquiana e com sede no Cairo (Egipto), tentou acertar em Bush, mas os reflexos do presidente evitaram o pior.

«Este é beijo de despedida, pedaço de cão», gritou o jornalista antes de arremessar os sapatos, num acto que significa desprezo na cultura iraquiana.

Mais tarde, Bush brincou com o incidente: «Tudo que posso dizer é que são do tamanho 10». «Este tipo de actos não me preocupam, quem os faz quer chamar a atenção», acrescentou.

Imediatamente após a agressão, Al Ziadi foi neutralizado e detido peor membros da segurança que se encontravam na sala da conferência de imprensa.

VEJA O VÍDEO