O único cão de resgate vivo que participou nas missões de salvamento dos atentados de 11 de setembro foi presenteado com uma festa de aniversário, 14 anos depois do incidente. A ocasião serviu para festejar o 16º aniversário de Bretagne e homenageá-la pelos serviços prestados nesse dia.

Há 14 anos, a cadela de raça golden retriever e a dona, Denise Corliss, eram membros da equipa de salvamento "Texas Task Force 1". No dia 11 de setembro, ambas foram chamadas ao local para ajudar a encontrar e a salvar os sobreviventes do atentado terrorista, por entre os escombros das Torres Gémeas.

O animal foi aclamado como um “herói de Nova Iorque”, não só por ajudar neste dia, mas também em tantas outras missões de salvamento, entre as quais o auxílio aos sobreviventes do Furacão Katrina.

Para homenagear os seus feitos, alguns amantes de animais de Nova Iorque juntaram-se para dar uma festa de aniversário a Bretagne.

“Depois de ouvirmos a história de Bretagne e de sabermos que estava quase a fazer 16 anos, não tivemos a menor dúvida de que merecia o melhor dia de cão de sempre”, afirmou o grupo Bark Post, responsável pela viagem de Bretagne.





A surpresa começou com a receção no hotel canino Central Park 1. De seguida, o animal foi levado até Times Square, onde foi revelado um letreiro personalizado em sua honra. Depois, houve ainda tempo para alguns momentos de diversão no Parque Hudson River, seguindo-se então a grande festa surpresa, com direito, até, a bolo de aniversário.

Bretagne é a última sobrevivente da equipa de 100 cães de resgate destacados para socorrer as vítimas dos atentados de 11 de setembro. Apesar de já estar "reformada", a cadela continua a fazer voluntariado para ajudar na terapia de crianças, em algumas escolas básicas.