O governador do estado brasileiro de São Paulo, Geraldo Alckimin, pediu hoje à presidente Dilma Rousseff 3,5 mil milhões de reais (1,1 mil milhões de euros) destinados a obras para fazer face à seca que afeta a região.

Numa reunião entre os dois, o Palácio do Planalto, por sua vez, solicitou mais pormenores sobre as obras apresentadas pelo governador antes de autorizar a libertação do dinheiro.

«A presidente viu com bons olhos [as obras], mas vamos ter uma conversa mais profunda antes que ela bata o martelo naquilo que ajudará São Paulo», afirmou o governador à imprensa à saída da reunião.