Lula da Silva enfrenta mais uma vez a acusação de obstrução à investigação da operação Lava Jato. O Ministério Público de Brasília reiterou, esta quinta-feira, a denúncia que tinha sido interposta pelo Procurador-Geral.

A denúncia foi feita pelo Procurador-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal no início do ano, mas um relator da operação Lava Jato determinou o envio para o Ministério Público de Brasília, que agora reiterou a acusação.

A procuradoria considera que Lula da Silva impediu a investigação criminal que envolve organização criminosa, ocupando um papel central, ao determinar e dirigir a atividade criminosa.

As acusações recaem ainda sobre outras seis pessoas, entre elas o ex-senador Delcídio Amaral, o banqueiro André Esteves e o empresário José Carlos Bumlai, todos relacionados com a operação Lava Jato.

O juiz do Tribunal Regional Federal terá de aceitar ou não a acusação, para depois decidir se acusa formalmente Lula da Silva e outros seis envolvidos por tentativa de obstrução à justiça.