A polícia federal brasileira acusa Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula da Silva, de tentar despistar as autoridades e justificar o facto de ter recebido 2,4 milhões de reais (589 mil euros) de uma empresa de consultoria, segundo a revista brasileira “Veja”.

Os textos que entregou à polícia são "meras reproduções de conteúdo disponível" na internet, "em especial, no site da Wikipedia", diz o relatório das autoridades.

Luís Cláudio Lula da Silva afirmou que o dinheiro que recebeu entre 2014 e 2015 da Marcondes & Mautoni era referente ao pagamento por "trabalhos prestados" pela sua empresa, a LFT Maketing Desportivo.

Em causa estariam projetos de "pesquisa, avaliações setoriais e elaboração propriamente dita", com "foco relacionado à Copa do Mundo e à Olimpíada" do Rio.

A policia considera que, além de terem sido baseadas na Wikipedia, as justificações"pareciam ser de rasa profundidade e complexidade, em total falta de sintonia com os milionários valores pagos”.

A Marcondes & Mautoni é suspeita de ter negociado com autoridades do governo a renovação de uma medida provisória que prorrogou benefícios para empresas do setor.