Duas mulheres grávidas foram assassinadas, na segunda-feira, em favelas do Rio de Janeiro, no Brasil, revelam fontes oficiais citadas pela agência EFE.

Uma das vítimas é uma jovem de 21 anos, grávida de 25 semanas, que morreu na sequência de um disparo na cabeça, numa favela do Rio.

A outra vítima é uma mulher de 31 anos, com uma gravidez de cinco meses, que foi encontrada morta em casa, na favela Vila Vintém, na Baixada Fluminense. As mesmas fontes disseram desconhecer as circunstâncias do homicídio, mas a polícia suspeita de crime passional.

Os médicos conseguiram salvar os dois bebés, sendo que, no segundo caso, tiveram de fazer uma cesariana de urgência.

Os homicídios das duas mulheres grávidas sucedem a um fim de semana trágico no Rio de Janeiro, com sete mortos em vários incidentes violentos.

Esta semana, completa-se o primeiro mês da intervenção federal decretada pelo presidente do Brasil, Michel Temer, que colocou nas mãos do Exército a segurança pública do Rio de Janeiro, cidade onde o ano passado a violência fez 6731 mortos, entre os quais mais de cem polícias e dez crianças atingidas por balas perdidas.