As eurodeputadas portuguesas Ana Gomes, Alda Sousa e Marisa Matias escreveram, juntamente com outros 14 eurodeputados, uma carta aberta endereçada ao Presidente norte-americano, Barack Obama, exigindo a libertação de Bradley Manning.

Bradley Manning culpado de violar Lei de Espionagem

O soldado norte-americano de 25 anos, que entregou ao portal WikiLeaks documentos militares que contêm provas de abusos dos direitos humanos e eventuais crimes de guerra no Iraque e no Afeganistão, foi hoje julgado e considerado culpado pela justiça militar de violar a Lei de Espionagem ¿ embora não de «ajuda ao inimigo», outra das 21 acusações que sobre ele recaíam.

Na carta, anterior ao veredicto hoje conhecido, os eurodeputados defendiam a libertação de Manning, argumentando que «condenar uma pessoa que divulgou informação aos media de 'ajudar o inimigo' criaria um terrível precedente».