A Rússia bombardeou esta terça-feira a periferia de Palmira, no deserto central da Síria, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

De acordo com a ONG, "os ataques dos helicópteros e aviões russos permitiram ao exército do regime avançar, encontrando-se agora a quatro quilómetros a sul e oeste de Palmira", nas mãos, desde de maio do ano passado, do grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Uma fonte da segurança no terreno afirmou que "o exército sírio, graças aos bombardeamentos da aviação e dos helicópteros russos, ganhou o controlo de uma colina a oeste de Palmira, após uma violenta batalha com o EI, e domina agora a cidade".

Avanço acontece no dia em que começa a retirada das forças russas da Síria, de acordo com ordens do presidente russo, Vladimir Putin, e com o aval do chefe de Estado sírio, Bashar al-Assad.