A antiga estrela do ténis mundial Bob Hewitt, vencedor de vários torneios do Grand Slam, em pares, foi condenado, por um tribunal sul-africano, a seis anos de prisão por violação de duas raparigas menores e abuso de sexual de uma terceira.
 
O ex-tenista, nascido na Austrália mas naturalizado sul-africano, de 75 anos, foi considerado culpado de três crimes de violação ocorridos nos anos 80 e 90, quando era treinador das menores.
 
Para o tribunal, os atos do arguido foram premeditados, a avaliar pelos testemunhos das vítimas.  Hewitt foi ainda criticado pelo juiz por não ter mostrado remorsos durante o julgamento. 
 
O antigo atleta foi também condenado a pagar uma multa ao Departamento de Justiça sul-africana, que contribuirá para a realização de campanhas contra o abusos sexual.
 
A defesa de Hewitt vai recorrer da decisão.