As autoridades alemãs anunciaram hoje a detenção de um cidadão russo suspeito de preparar um ataque extremista na Alemanha com um cúmplice, que foi detido no ano passado em França.

O Ministério Público afirmou que o suspeito, de 31 anos, identificado apenas como Magomed-Ali C., foi detido hoje em Berlim pelas forças especiais.

Segundo as autoridades, em outubro de 2016 Magomed tinha na sua residência na capital alemã uma “quantidade significativa” do explosivo TATP (triperóxido de triacetona) para um ataque na Alemanha, cuja data e local se desconhecem.

“O acusado, membro do movimento islâmico radical, pretendia fabricar um explosivo com o cúmplice atualmente detido em França” e utilizá-lo na Alemanha “com o objetivo de matar o maior número possível de pessoas”, afirmou o Ministério Público.

O plano de Magomed-Ali C. e do alegado cúmplice, identificado como Clément Baur, foi frustrado por “medidas policiais preventivas” e os dois decidiram separar-se.

Clément Baur viajou para França e foi detido em Marselha (sudeste) em abril de 2017 por suspeita de preparar um ataque em França.

Baur, 23 anos, e outro francês, Mahiedine Merabet, 29, foram detidos na posse de uma importante quantidade de explosivos que, segundo a justiça francesa, serviriam para “uma ação violenta” iminente.

Baur é conhecido por ter ligações a extremistas islâmicos chechenos.