Aos 11 meses, Betty Jean, terá provavelmente ganho o maior desafio da sua vida. Sobreviver durante três dias encurralada entre uma parede e o cadáver do pai.

Jason Fields, de 43 anos, do Lousianna, nos Estados Unidos, terá colocado a filha de 11 meses em cima da cama e, a seguir, sentou-se junto do bebé com o computador. Passado algum tempo, Fields sofreu, ao que tudo indica, um ataque cardíaco, já que as autoridades descartam a possibilidade de suicídio e ingestão de drogas ou medicamentos em excesso.

Passados alguns dias, o filho mais velho, com uma idade entre os três e os cinco anos, foi a casa de familiares que vivem perto e disse: «Acho que o meu pai morreu», como relata a CNN.

Os familiares não acreditaram desde logo na criança, mas acabaram por se dirigir à casa de Jason, depois de terminarem os afazeres domésticos, para entregar a criança.

Logo que chegaram à porta, os familiares perceberam que aquilo que o menino havia dito tinha fundamento. Quando chegaram ao quarto, depararam-se com o cadáver de Jason, já em decomposição. «Encarcerada» entre o corpo pesado do pai e a parede estava a menina.

Jason Fields estaria morto, segundo a perícia forense, há uns três dias. Betty Jean podia não ter mais um dia se não tivesse sido descoberta. A bebé estava desidratada e inundada de fluidos corporais. Apresentava ainda uma contusão na cabeça, resultado aparentemente do embate na parede quando o pai caiu na sua direção. Jason terá tido uma morte súbita e caiu desamparado e inanimado. Caiu para cima da filha.

Apesar da prova de sobrevivência por que passou, a menina encontra-se bem e o hospital vai dar-lhe alta. Talvez um dia, o irmão, também ele pequeno e sem noção de tempo, explique a Betty como foram aqueles dias de convivência com o cadáver do pai, o que pensou, até que ponto se apercebeu do que acontecera.

Os dois irmãos, aos cuidados de uma tia neste momento, vão ficar à guarda da mãe, Robin Kelly, a terminar uma pena de prisão. Um apelo feito ao Tribunal de Execução de Penas já foi deferido, pelo que Robin Kelly vai sair em liberdade mais cedo para tomar conta dos dois filhos.