Um grupo que representa as vítimas coreanas da bomba atómica lançada pelos Estados Unidos no Japão acusou esta quinta-feira Barack Obama de negligenciar o seu sofrimento, antes da visita do Presidente a Hiroshima.

A Associação de Vítimas Coreanas da Bomba Atómica estima que entre 40 mil e 70 mil coreanos morreram em Hiroshima e Nagasaki quando as bombas atómicas foram lançadas sobre as duas cidades em agosto de 1945.

A península coreana esteve sob domínio colonial japonês nessa época, e a maioria dos que morreram foram recrutados pelo exército japonês ou participavam em trabalhos forçados.