O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, garantiu hoje que não haverá, para já, intervenção militar norte-americana na Síria, adiantando que ainda estão a desenvolver uma estratégia sobre aquele conflito.

«Não quero pôr a carroça à frente dos bois. Nós não temos uma estratégia ainda», afirmou Obama, numa conferência de imprensa em Washington.

O chefe de Estado norte-americano disse ainda não ter de «escolher» entre o Presidente sírio, Bashar al-Assad e os «jihadistas» do Estado Islâmico (EI).

Barack Obama afirmou que vai enviar o secretário de Estado, John Kerry, ao Médio Oriente para construir uma base de apoio na região contra os «jihadistas» do Estado Islâmico (EI).

«Sinto-me confiante de que os países na região, países que nem sempre concordam com as mesmas coisas, cada vez mais reconhecem a primazia da ameaça que o EI representa para eles», disse Obama.

«Pedi ao secretário de Estado Kerry para viajar à região para continuar a construir a aliança necessária» para combater esta ameaça, acrescentou o chefe de Estado norte-americano.