A presidência dos Estados Unidos condenou esta quarta-feira «nos termos mais fortes» o ataque contra o jornal satírico francês «Charlie Hebdo», que fez 12 mortos.

«Toda a Casa Branca está solidária com as famílias das pessoas mortas e feridas neste ataque», afirmou Josh Earnest, porta-voz do Presidente norte-americano, Barack Obama, à televisão MSNBC.

«Altos responsáveis da Casa Branca estão em contacto estreito com os seus homólogos franceses (…) Os Estados Unidos estão prontos para colaborar com os franceses para os ajudar na investigação», acrescentou.