O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou, este domingo, o ataque contra o Museu Judaico em Bruxelas que fez quatro mortos.

Num comunicado divulgado pelo seu porta-voz, Ban Ki-moon assinalou que, apesar de estar em curso uma investigação, o local do ataque «aponta para uma eventual motivação antissemita».

O secretário-geral da ONU reiterou a sua veemente condenação a todas as formas de racismo, discriminação racial, xenofobia e intolerância, mostrando-se confiante de que as autoridades belgas «farão todo o possível» para levar, o mais rapidamente possível, os responsáveis pelo crime à justiça.